Adoless com 28 Comprimidos

CÓDIGO DO PRODUTO: 342 | Marca: FARMOQUIMICA

Adoless com 28 Comprimidos

CÓDIGO DO PRODUTO: 342 / Marca: FARMOQUIMICA
Click e veja!
De: R$ 41,23 Por: R$ 35,37

    Para que serve Adoless

    Adoless (gestodeno, etinilestradiol) é indicado na prevenção da gravidez. Embora tendo eficácia bem estabelecida, há casos de gravidez em mulheres utilizando contraceptivos orais.

    Como o Adoless funciona?
    Adoless é um contraceptivo oral que combina 2 hormônios, o etinilestradiol e o gestodeno.

    Os contraceptivos orais combinados, que possuem 2 hormônios em sua composição, agem por supressão das gonadotrofinas, ou seja, pela inibição dos estímulos hormonais que levam à ovulação.

    Embora o resultado primário dessa ação seja a inibição da ovulação, outras alterações incluem mudanças no muco cervical (que aumenta a dificuldade de entrada do esperma no útero) e no endométrio (que reduz a probabilidade de implantação no endométrio).

    Contraindicação Adoless

    Adoless não deve ser utilizado por mulheres grávidas ou com suspeita de gravidez, ou ainda por mulheres que estejam amamentando.

    Adoless não deve ser utilizado por mulheres com hipersensibilidade (alergia) a qualquer um dos componentes de Adoless.

    Adoless não deve ser utilizado por mulheres que apresentem qualquer uma das seguintes condições: história anterior ou atual de trombose venosa profunda (obstrução de uma veia);

    História anterior ou atual de tromboembolismo (obstrução de um ou mais vasos sanguíneos por coágulo);
    Doença vascular cerebral (“derrame”) ou arterial coronariana;
    Valvulopatias trombogênicas (alteração cardíaca que leva à formação de coágulos);
    Distúrbios do ritmo cardíaco trombogênico (alteração do ritmo do coração que leva à formação de coágulos);
    Trombofilias hereditárias ou adquiridas (distúrbios da coagulação com formação de coágulos);
    Dor de cabeça com sintomas neurológicos tais como aura (sensações que antecedem crises de enxaqueca, que podem ser alterações na visão, formigamentos no corpo ou diminuição de força);
    Diabetes com comprometimento da circulação;
    Hipertensão (pressão alta) não controlada;
    Câncer de mama ou outra neoplasia dependente do hormônio estrogênio conhecido ou suspeito;
    Tumores do fígado, ou doença do fígado ativa, desde que a função hepática não tenha retornado ao normal;
    Sangramento vaginal sem causa determinada;
    História anterior ou atual de pancreatite associada à hipertrigliceridemia severa (inflamação do pâncreas com aumento dos níveis de triglicerídeos no sangue).
    Este medicamento é contraindicado para uso por homens.

    Como usar Adoless

    Como tomar Adoless
    O blíster de Adoless contém 24 comprimidos ativos + 4 comprimidos inativos.

    Os comprimidos devem ser tomados iniciando-se pelo comprimido número 1 e seguindo a direção das setas marcadas no blíster para os demais comprimidos. Tomar todos os dias aproximadamente no mesmo horário.

    Tomar um comprimido por dia por 28 dias consecutivos, os comprimidos amarelos (inativos) serão os últimos a serem tomados. A nova embalagem deve ser iniciada no dia seguinte, sem pausa entre os blísteres.

    Após 2-3 dias do último comprimido branco (ativo) ter sido tomado, inicia-se, em geral, hemorragia por supressão que pode não cessar antes do início da embalagem seguinte. Não iniciar ou continuar o tratamento com Adoless caso haja suspeita ou conhecimento de gravidez.

    Como começar a tomar Adoless
    Sem uso anterior de contraceptivo hormonal (no mês anterior):
    O primeiro comprimido deve ser tomado no 1° dia do ciclo natural (ou seja, o primeiro dia de sangramento menstrual).

    Pode-se iniciar o tratamento com Adoless entre o 2° e 7° dia do ciclo menstrual, mas recomenda-se a utilização de método contraceptivo não-hormonal (como preservativo e espermicida) nos primeiros 7 dias de administração de Adoless.

    Quando se passa a usar Adoless no lugar de outro contraceptivo oral:
    Preferencialmente, deve-se começar a tomar Adoless no dia seguinte ao último comprimido ativo do contraceptivo oral combinado (com 2 hormônios) anterior ter sido ingerido, mas não mais tarde do que no dia após o intervalo sem comprimidos ou após a ingestão do último comprimido inerte (sem efeito) do contraceptivo oral combinado anterior.

    Quando se passa a usar Adoless no lugar de outro método contraceptivo com apenas progestogênio (mini- pílulas, implante, dispositivos intrauterinos [DIU], injetáveis):
    Pode-se interromper o uso da mini-pílula em qualquer dia e deve-se começar a tomar Adoless no dia seguinte.

    Deve-se iniciar o uso de Adoless no mesmo dia da remoção do implante de progestogênio ou remoção do DIU. O uso de Adoless deve ser iniciado na data em que a próxima injeção está programada.

    Em cada uma dessas situações, a paciente deve ser orientada a utilizar outro método não hormonal de contracepção durante os 7 primeiros dias de administração de Adoless.

    Após aborto no primeiro trimestre:
    Pode-se começar a tomar Adoless imediatamente. Não são necessários outros métodos contraceptivos.

    Pós parto:
    Como o pós-parto imediato está associado ao aumento do risco de tromboembolismo (obstrução de um ou mais vasos sanguíneos por coágulo, o uso de Adoless não deve começar antes do 28o dia após o parto em mulheres não-lactantes (que não estão amamentando) ou após aborto no segundo trimestre. Deve-se orientar a paciente a utilizar outro método não hormonal de contracepção durante os 7 primeiros dias de administração de Adoless.

    Entretanto, se já tiver ocorrido relação sexual, a possibilidade de gravidez antes do início da utilização de Adoless deve ser descartada ou deve-se esperar pelo primeiro período menstrual espontâneo.

    Orientação em caso de vômitos e/ou diarreia
    No caso de vômito e/ou diarreia no período de 4 horas após a ingestão do comprimido, a absorção do comprimido pode ser incompleta. Neste caso, um comprimido extra, de outra cartela, deve ser tomado.

    Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

    Não interromper o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

    Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.

    O que devo fazer quando eu me esquecer de usar o Adoless?
    A proteção contraceptiva pode ser reduzida se a paciente esquecer de tomar algum comprimido de Adoless. Recomenda-se consultar seu médico.

    Se a paciente esquecer de tomar um comprimido de Adoless e lembrar dentro de até 12 horas da dose usual, deve-se ingeri-lo tão logo se lembre. Os comprimidos seguintes devem ser tomados no horário habitual.
    Se a paciente esquecer de tomar um comprimido de Adoless e lembrar mais de 12 horas após a dose usual ou se tiverem sido esquecidos dois ou mais comprimidos, a proteção contraceptiva pode estar reduzida. O último comprimido esquecido deve ser tomado tão logo se lembre, o que pode resultar na tomada de dois comprimidos no mesmo dia. Os comprimidos seguintes devem ser ingeridos no horário habitual. Um método contraceptivo não hormonal deve ser usado nos próximos 7 dias.
    Se esses 7 dias ultrapassarem os últimos quatro comprimidos (inativos) da cartela em uso, a próxima cartela deve ser iniciada descartando-se os quatro comprimidos inativos. Não deve haver intervalo entre as cartelas, a fim de prevenir um intervalo prolongado entre os comprimidos ativos, o que poderia aumentar o risco de ocorrer ovulação. É improvável que ocorra hemorragia por supressão até o final da segunda cartela, mas a paciente pode apresentar sangramento de escape nos dias em que estiver ingerindo os comprimidos. Se a paciente não tiver hemorragia por supressão no término da segunda cartela, a possibilidade de gravidez deve ser descartada antes de se retomar a ingestão dos comprimidos.
    Proteção contraceptiva adicional
    Quando for necessária a utilização de proteção contraceptiva adicional, utilize métodos contraceptivos de barreira (por exemplo: diafragma ou preservativo). Não utilize os métodos da tabelinha ou da temperatura como proteção contraceptiva adicional, pois os contraceptivos orais modificam o ciclo menstrual, tais como as variações de temperatura e do muco cervical.

    Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

    Outras Informações

    Registro MS:1039001400011

    Princípio ativo: Etinilestradiol + Gestodeno

    Nome do Fabricante: FARMOQUIMICA.